domingo, 16 de maio de 2010

Embalos


Com todo o embalo do vinho tinto barato
Eu penso no que eu fiz
Eu deliro
Nós deliramos
Talvez eu já não tenha mais a prudência de outrora
Mas é assim que eu agora me reconheço; incontida, multicolorida
Guardando no silêncio a ânsia de gritar

Siga o blog por e-mail