terça-feira, 24 de maio de 2011

Retalhos

Está escuro e frio. Ainda há umidade. São as dolorosas lágrimas.

É a velha incompreensão do mundo que não foi embora com a adolescência.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Velha confissão

E para ela o mundo definitivamente gira em torno do amor.

A ele todas as forças e todas as oportunidades.

Afinal é ele que lhe confere a mais plena felicidade.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Meninice

A guriazinha espera na janela o sol abrir

Fecha os olhos e faz uma prece

Ela esquece que na verdade já é extremamente feliz

terça-feira, 3 de maio de 2011

Vidros fechados

Céu acinzentado

Chuva fininha

Café quente

E eu aqui frente a frente com os velhos medos pungentes.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Minha ladainha

Quem me protegerá de mim mesma?

Buscarei dentro de mim a paz que preciso.

Me impedirei de projetar grandes emoções.

Sim, criarei a cura para o meu próprio mal.

Siga o blog por e-mail