quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Refúgio salutar

Quero ser feliz, pintar com lápis o meu arco-íris
Esguichar perfume francês
Cantar um canto de liberdade
Transformar em nossa morada esse lugar
Para nele podermos habitar e amar e amar

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Prece (in)terna

Busco escrever com o mais delicado dos meus sentimentos.
E assim dispensar a amargura para me entregar a leveza e a paz.
Para me ajudar nesse desafio interno, recorro a uma jarra de chá gelado.
Quero deixar para trás o sabor amargo das culpas que me atribuo a cada dia.
Me permitir viver cada amanhecer com a ponderação que busco incessantemente.
Mas claro, sem perder a doçura e um tanto da loucura da paixão que aqui pulsa e pulsa.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Encontro

Escolhi a roupa.
Me perfumei e maquiei.
Calcei o sapato de salto.
Joguei o medo lá pro alto.
Enquanto tu batias rápido na porta, alvoroçado.
Te encarei, relaxei e me perdi em teu abraço ansiado.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Delírio real

Os olhos ansiavam pelo encontro.
A mente vagava e se perdia nos pensamentos vazios e amedrontadores.
Os ponteiros do relógio pareciam estagnar.
E quando enfim ele chegou, as lágrimas voaram sem que eu pudesse segurar.
Suspiros compassados se ouviam.
Arrebatados então pelo amor, nos reencontramos no refúgio dos apaixonados.

Siga o blog por e-mail