quarta-feira, 23 de novembro de 2011

(In) constâncias

Mesmo com o coração repleto de amor correspondido
Inquieto-me constantemente
Abalo-me perante o desconhecido ou inesperado
É no teu abraço, também ansiado, que me acalmo
E nem mesmo meu amor por ti é uma constante
Já que cresce ininterruptamente

16 comentários:

Retrato em Branco e Preto disse...

E quem acha que amor é sinônimo de paz engana-se completamente, não é?

Um beijo!
=)

Fernanda. disse...

Praticamente me descreveu!
Acho que mesmo tendo um amor que é recíproco, eu ainda me vejo perdida e inconstante. Não com esse amor, mas com as todas outras coisas da vida.

Luna Sanchez disse...

Me senti traduzida, que lindo!

Nesse exato momento, mesmo sabendo-me correspondida, estou ansiosa, envolta por uma pequena ausência temporária, coisa de poucas horas mas que está me parecendo uma eternidade!

Um beijo, Vanessa.

André Walker disse...

É bem assim... Só a certeza de ter certeza que nada é muito certo...

Gislãne Gonçalves disse...

Adorei o blog, por isso sigo-te
Se puder visite meu espaço

beijos
:)

Luana Natália disse...

Muito lindo. É o que exatamente acontece quando nos apaixonamos.

Daiana M.Fernandes disse...

O amor tem esse poder de nos deixar abertos a tudo, até mesmo, as inconstâncias.

Beijos

Angella Reis disse...

Que belo!!! O amor tem dessas coisas. Esse desassossego que só se acalma quando envoltos nos braços do amor, puro acalanto. E mesmo na presença causa uma certa ansiedade. bjs

Lana Ludmila disse...

Vim agradecer a visita e o carinho!
Seu blog é fofo e seus textos são lindos. Parabens. beijão.

Maria Midlej disse...

Que delícia de ler. E sentir.

Natália Campos disse...

Que lindo! Fez-me lembrar de um poema meu: http://aaurevoirr.blogspot.com/2011/08/inconstante.html

Beijos :)

Camila disse...

Se há algo que vem com o amor, é a ansiedade

Charles Canela disse...

com inconstâncias assim, pra que o previsível, uai!

rsss

Zuza Zapata disse...

Essa inquietude constante, sei muito bem dela! rs

Beijos

Guilherme disse...

O Amor se guarda nos nossos (in)comodos da casa em que mora a Alma.

Juliana Skwara disse...

Own, sua linda <3
Fico feliz que tenha gostado da minha história. Sim, tem continuação e foi postada hoje. Confere depois lá!
Grandes beijos e volte sempre XD

Postar um comentário

Obrigada por expressar aqui sua opinião e seu sentimento:)

Siga o blog por e-mail