sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Prece (in)terna

Busco escrever com o mais delicado dos meus sentimentos.
E assim dispensar a amargura para me entregar a leveza e a paz.
Para me ajudar nesse desafio interno, recorro a uma jarra de chá gelado.
Quero deixar para trás o sabor amargo das culpas que me atribuo a cada dia.
Me permitir viver cada amanhecer com a ponderação que busco incessantemente.
Mas claro, sem perder a doçura e um tanto da loucura da paixão que aqui pulsa e pulsa.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por expressar aqui sua opinião e seu sentimento:)

Siga o blog por e-mail