sexta-feira, 3 de abril de 2009

Minha vida, meus mortos, meus caminhos tortos

Ontem me perguntaram assim: "Vanessa, tu tens 19 anos?". Respondi que sim. Até aí, tudo bem! Logo em seguida, a pessoa tornou a dirigir-me uma pergunta: "Então vais fazer 20, neste ano?"

Nossa, tenho consciência de que tenho 19 anos, mas não de que farei 20. Você pode estar se perguntando: qual é a diferença? E: será que ela faz aniversário amanhã? Que desespero é esse?

Não, faltam alguns bons meses ainda e não estou desesperada, mas...

Praticamente duas décadas de existência! Tempo suficiente para ter histórias para contar, fatos para relembrar... O bom e velho saudosismo de sempre!

Vinte anos! Menos tempo do que durou a Grande Guerra, mas mais tempo do que muitos casamentos e amores duraram...

Longe de mim estar me sentindo velha, mas não vou negar que fiquei relembrando muitas coisas.

E bem sei também que números não fazem tanta diferença assim. Após mais um aniversário, no dia seguinte, o que muda? Nada. Essas coisas da vida, dentro da gente, não costumam mudar da noite para o dia. São modificações graduais.

Mas fica aqui o registro de que assustei com o tempo. O tempo e o vento!

E você, o que me diz?

5 comentários:

Nanda Andrade disse...

te digo que o tempo voa!

o lado B do lado B disse...

heheheee!! passei por isso no ano passado!! deu Pânico, mas é passageiro, .. heheeh pense em tudo q conquistou até aqui!!! pense.. pense em tudo!!!!! grande beijo

Marcel disse...

digo que idade não é sinônimo de penalidade

Vana disse...

Te digo que quando chegar aos trinta, tu vai olhar pra tráz e dar risada deste teu espanto. Não se preocupe com o tempo, viva ele!! bjs

Vanessa Hartmann disse...

Não é medo. Não é preocupação. Não sei explicar. Acredito que TODOS, em algum momento de sua vida sentirão isso. Mas eu sei que dá e logo passa.

Postar um comentário

Obrigada por expressar aqui sua opinião e seu sentimento:)

Siga o blog por e-mail