terça-feira, 14 de abril de 2009

Sempre mais

O dia ficou nublado. Rafaela não sabia mais se era o começo ou o fim. Estava triste pela forma com que terminaram a conversa ontem. Mas ao mesmo tempo perguntava a si mesma: havia motivos para ficar triste? Já tinha recebido tantas provas de carinho e atenção nos últimos dias... Sim, sua consciência, seu lado racional dizia isso. Mas ela queria mais. Sempre mais. Eterna insatisfeita.
A noite caia, já era tarde. Deitou e pensou novamente em tudo isso. Fez então o propósito de esperar, quietinha no seu canto. Nada de telefonemas, nada de provocar encontros e nem de escrever e-mails, pelo menos por algumas semanas. Hora de recuar.
Será que ela agüenta?
Enfim adormeceu, com esperanças de ter bons sonhos.
Amor, carinho, ou idéia fixa?
Nem Rafaela sabe!

1 comentários:

Nanda Andrade disse...

rafaela, nanda, nanda, rafaela... enfim, mulheres... os mesmos dilemas.. as mesmas histórias, querendo sempre mais!

Postar um comentário

Obrigada por expressar aqui sua opinião e seu sentimento:)

Siga o blog por e-mail