quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Angústias primaveris

Acordada de olhos fechados no silêncio da madrugada.
Confusa e entorpecida pelo cheiro de flor que surgia não sabia de onde.
Os pensamentos e os sonhos se misturavam.
A postura por segundos era invertida.
E quando vira, já era dia de novo.
A primavera trazia a ânsia por vida.
Não podia mais ficar ali, entristecida.
Decidira então jogar os cacos para o alto e reconstruir-se.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por expressar aqui sua opinião e seu sentimento:)

Siga o blog por e-mail