sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Aquela ventania

Pode-se dizer que andou ultrapassando as fronteiras de si mesma.
Os encantos das palavras ditas no cotidiano da convivência.
A sensação de liberdade e felicidade que veio quase de graça.
A calma, para racionalizar o medo.
Calaram-se as vozes que amedrontavam.
Isso lhe reportava a muitas coisas.
Era aquela sua força que ressurgia!
As palavras não formavam apenas um jogo.
Eram a prova do diálogo das almas em sintonia.

1 comentários:

o lado B do lado B disse...

Eu a sentia tão forte...
Eu a sentia tão ela mesma!

Postar um comentário

Obrigada por expressar aqui sua opinião e seu sentimento:)

Siga o blog por e-mail