sábado, 29 de agosto de 2009

Foram tantas as vezes que retornara feliz, mas com uma insegurança indescritível. Na despedida, embora houvesse um “até logo”, sentia como se um pedaço seu tivesse indo embora, sendo levado, arrancado de si.

Agora, pela primeira vez estava feliz e tranqüila. Talvez o sentimento tivera amadurecido.
E era tão boa a sensação. Estava aprendendo a ir e voltar. Algumas lágrimas ainda caiam, inevitável isso, tinha essência emotiva. Mas agora caiam acompanhadas de um sorriso iluminado, que denunciava seu atual momento. Os outros não compreendiam, mas quem de fato importava a amava, e isso bastava.

3 comentários:

o lado B do lado B disse...

Eu queria, era dizer diferente o que todo mundo sente, mas não consegue expressar...
Mas hão sentimentos que fluem telepaticamente, independem de comunicação.

Nanda Andrade disse...

lindo - queria mais tempo pra te ler, mais tempo pra escrever!

Matz disse...

Linda pensa lindo, escreve lindo e se torna mais linda ainda.

Postar um comentário

Obrigada por expressar aqui sua opinião e seu sentimento:)

Siga o blog por e-mail